O Centro Integrado de Formação Tecnológica (Cinfotec) formou durante os últimos nove anos 11. 448 técnicos nos cursos de aperfeiçoamento e qualificação, entre particulares e empresas, informou, na passada segunda-feira, em Luanda, o director-geral da instituição, Gilberto Figueira.
Em entrevista à Angop, o responsável esclareceu que os cursos de aperfeiçoamento têm uma duração de dois a três meses e são os mais solicitados pelos jovens que terminam o ensino médio e os que frequentam o superior, para aliarem a sua formação teórica à prática.
Dos  cursos de aperfeiçoamento,  pontificam os de instalação, configuração e administração do windows server, informática na óptica do utilizador, CCNA1 introduction network, redes de computador-básico e design gráfico.
Os cursos de qualificação vão de nove meses a um ano e três mês e abrangem as especialidades  de electricidade e energias renováveis, mecânica industrial e automóvel, transporte, logística e serviços, tecnologia de informação e comunicação, electromedicina, inovação e empreendedorismo.
Contempla também atendimento ao cliente, marketing, reparação de telemóveis, electrónica analógica, electricidade auto,  higiene segurança no trabalho e informática na óptica do utilizador, entre outros.
O responsável enfatizou que dos 11.448 formados pelo Cinfotec, só 10 por cento são mulheres, o que demonstra que não há equilíbrio quanto ao género. Inaugurado em 2 de Setembro de 2008, o Cinfotec é um órgão adstrito ao Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS) cujas atribuições resumem-se à formação de mão-de-obra e promoção de emprego.
O centro pretende ser um importante suporte para as empresas angolanas e estrangeiras alcançarem os mais altos níveis de actualização tecnológica e de qualificação dos seus recursos humanos.