Na ocasião, o governante defendeu a necessidade de tornar-se o café num produto de rentabilização dos cafeicultores e, consequentemente, incentivou o aumento dos níveis de produção.
Segundo o responsável, o café tem melhorado o seu preço de venda no mercado internacional, por isso é importante aumentar-se a produção deste produto.
Apelou aos cafeicultores a aumentar a produção do café arábica, mabuba e amboim.
Reconheceu a necessidade de se melhorar a assistência técnica, a montagem de fábrica de descasca, promoção da venda do produto, bem como a reabilitação das estradas para facilitar o seu escoamento.
Disse ser preciso a instalação de instituições bancárias nas regiões produtoras de café para facilitar o acesso ao crédito e incentivar a produção.
Os cafeicultores solicitaram também créditos bonificados para o relançamento da produção.
Numa mensagem dos cafeicultores, lida na ocasião, os produtores solicitaram às autoridades a reabilitação das estradas para que a comercialização do produto do campo seja feita com maior celeridade.
Para o presente ano agrícola, prevê-se a colheita de pelo menos sete mil toneladas de café comercial no país.