Oito esporões de blocos de betão estão a ser construídos na costa marítima de Porto Amboim, província do Cuanza Sul, com vista a proteger as infra-estruturas da cidade das calemas que se registam nesta zona do país.
Em declarações na passada terça-feira à imprensa nesta cidade, o director-geral da empresa Hidroportos, Domingos Palanca, avançou que seis dos oito esporões previstos estão erguidos, numa empreitada orçada em mais de um milhão de kwanzas.
“Este é um trabalho de emergência, porém estão a ser feitos estudos, para que no futuro sejam construídos de forma definitiva 28 esporões”, informou o responsável, segundo notícia da Angop.
Nos últimos dias, pelo menos, sete pessoas ficaram feridas e diversas infra-estruturas danificadas em consequência das calemas que se abateram sobre a cidade do Porto Amboim.
As calemas colocaram em perigo mais de 42 famílias na zona da Fropesca, assim como a paralisação de dois restaurantes à beira-mar, e danificaram 20 metros de esporões.

Assistência
A administração municipal do Porto Amboim distribuiu, em 2018, 30 lotes de terras e chapas de zinco às famílias que residem em zonas de risco.
Em 2018, as calemas causaram danos a diversas instituições públicas e residências, bem como aproximação de 40 metros da estrada nacional número 100.
A zona litoral do Cuanza Sul (Sumbe e Porto Amboim) cobre uma zona costeira de178 quilómetros.