As províncias do Sul de Angola, nomeadamente Cunene, Huíla, Namibe e Cuando Cubango, constituem a área de maior concentração de gado, o que faz com que a região ocupe um lugar de destaque na indústria agro-pecuária.
O presidente da CCGSA, Salvador Rodrigues, disse que em função do potencial da região, será necessário uma melhor organização de recursos financeiros, humanos e de logística para que o sector continue
a crescer.
Salientou que, a maior parte dos produtores de média e grande dimensão estão filiados na cooperativa. Ainda assim entre os grandes problemas que afectam a actividade agro-pecuária, mencionou a seca.
Destacou os esforços que estão a ser empreendidos pelo Governo para debelar esta situação, tendo destacado que a cooperativa pretende que a sua efectivação seja extensiva igualmente às fazendas, uma vez que se debatem com a falta de água, quanto as populações.
“Somos favoráveis à implementação dos projectos inclusivos”, disse.

Relançar a produção
Sobre a alimentação do gado, Salvador Rodrigues disse que a cooperativa tem em carteira vários projectos, para criar zonas de produção de forragens e acantonagem, junto às margens dos rios, preferencialmente, como na zona do Manquent, que oferece um grande potencial para o efeito.
Reconheceu que está em curso uma iniciativa levada acabo pela cooperativa, destinada à mobilização de recursos financeiros entre os membros e outros investidores, para a aquisição do maior número de gado possível aos criadores rurais, que serão retirados das zonas afectadas pela seca para outras com segurança, afim de serem tratados e introduzidos na fileira da carne.
Quanto à preparação de terras,disse que, a CCGSA tem igualmente, necessidade de ser contemplada com brigadas de mecanização pesada e ligeira, bem como de pivots e outros sistemas de rega, para alavancar os projectos dos filiados e as comunidades da região. AM