Cento e três toneladas de diversos produtos agrícolas foram colhidas na campanha 2018/2019, no município do Cunhinga, província do Bié. Estes dados são apontados apenas, para o sector empresarial uma vez que, a agricultura familiar apresentou uma colheita muito abaixo do desejado. De acordo com o director municipal do Gabinete da Agricultura e Florestas, Jeremias de Sousa, a agricultura familiar deixou de apresentar resultados satisfatórios, devido a estiagem pois depende, em grande medida, das quedas pluviométricas. “As chuvas foram muito fracas, o que influenciou de maneira negativa as culturas do milho e do feijão, principais produtos alimentares da população do Cunhinga”, realçou Jeremias de Sousa. O também engenheiro recordou que, a produção do ananás constitui a principal cultura do município, com rendimentos bastante satisfatórios, e até aos dias que correm, existem grandes quantidades a serem comercializadas nesta região da província do Bié. A produção de batata rena na sede do Cunhinga é feita com alguma regularidade mas, na actual fase, os rendimentos deixam de se apresentar, como satisfatórios. A criação de gado constitui outra actividade da população do Cunhinga, e segundo Jeremias de Sousa, do inquérito realizado recentemente, chegou-se a uma estimativa de 2 mil e quinhentos bovinos e quase 7 mil caprinos. Apesar de a actividade agrícola no Cunhinga se apresentar estável, a Direcção local da Agricultura enfrenta inúmeras dificuldades em, instalações condignas, meios informáticos e transportes.