A Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (Aipex) e o Ministério da Energia e Águas em colaboração com a Boston Consulting Group- BCG realizam no próximo dia 19 de Junho, o Fórum Internacional de Energias Renováveis.

Segundo um comunicado de imprensa da Aipex que o JE teve acesso, o objectivo do evento é divulgar as oportunidades de investimento no sector das energias renováveis, o contexto das energias renováveis em Angola, o potencial do sector, a regulamentação em vigor, bem como apresentação de projectos e a divulgação das oportunidades de negócio no país.
O evento vai realizar-se no anfiteatro Afonso Van-Dúnem “Mbinda” nas instalações do Edifício Kilamba, na Avenida 4 de Fevereiro (Marginal de Luanda) e vai contar com a prelacção de técnicos estrangeiros e nacionais ligados ao sector de energias renováveis.
Abreviadamente designada por DNER, é o serviço do executivo directo do Ministério da Energia e Águas responsável pela concepção, promoção, avaliação, execução e acompanhamento das políticas do sector de energias renováveis.

Projectos de energia renováveis


No âmbito das actividades do Ministério da Energia e Águas, estão em curso dois projectos de energias renováveis, nomeadamente, a implementação de sistemas de energia solar e o mapeamento dos ventos em Angola.
A implementação dos sistemas de energia solar, tem como objectivo principal, a electrificação das zonas rurais, com a instalação de sistemas solares fotovoltaicos autónomos em infra-estruturas sociais, nomeadamente: escolas, postos médicos, postos policiais, edifícios administrativos, jangos sociais, e postos de iluminação pública.
Por seu turno, o mapeamento dos ventos em Angola permitiu a elaboração de mapas dos recursos eólicos e solares do país e tem como objectivo final a identificação das zonas com melhor potência eólica e solar.
Assim, segundo o documento que o JE teve acesso, na primeira fase do projecto prevê a colocação de 112 sistemas, dos quais 42 sistemas solares e 70 postes de iluminação pública solar, nas províncias de Malanje, Bié, Moxico e Cuando Cubango com uma potencia instalada de 156.660 Kwp.
Já na segunda fase, o projecto prevê a instalação de 235 sistemas, dos quais 75 solares, 160 postes de iluminação pública solar, designadamente nas província da Lunda Norte, Zaire, Cunene e Huíla, com uma potência instalada de 312.205 Kwp
A terceira fase, prevê a instalação de 686 kits de sistema solar fotovoltáico, 315 instalações eléctricas para instalar, 4.785 postes de iluminação pública solar fotovoltáica e uma potência instalada de 1011 kwp-1mwp.
No que toca aos projectos prioritários constam nos programas do ministério, a reactivação dos parques eólicos do Kwaba Nzoji 1 e 2 na província de Malanje, do Mussende 1 e 2 no Cuanza Sul, de Gastão no Cuanza Norte, de Cacula e da Chibia na província da Huíla, de Benjamim em Benguela, de Nhârea no Bié e da Calenga na província Huambo.