A aplicação de investimento em diferentes sectores está a facilitar o crescimento a nível da província do Bié, assegurou, recentemente, na cidade do Cuito, o governador provincial, Álvaro Manuel de Boavida Neto.
O governante destacou os projectos de requalificação de muitas infra-estruturas em curso na província, apontou o caso particular de empreendimentos como o Jardim 1º de Maio, assim como a construção dos edifícios das direcções provinciais
e de uma mediateca, no Cuito.

Oferta habitacional

O mais alto mandatário da província do Bié referiu-se, ainda, à primeira e segunda fases do processo de construção
dos 200 fogos por municípios.
A esse respeito fez saber que a implementação dos 200 fogos por município, dos 700 previstos para a primeira fase em que estão distribuídos 100 por cada um destes, foram erguidos 698 nas sete reservas
fundiárias existentes.
Da cifra em questão, segundo o governador Boavida Neto, 673 fogos, incluindo as redes técnicas (água, luz e saneamento básico), representando uma percentagem de execução física na ordem de 96 por cento.
“Nesse momento faltam concluir apenas 28 casas, sendo 17 no Chitembo e onze em Catabola. Já em relação a segunda fase, em que está prevista a construção 50 fogos por municípios, distribuídas nas comunas e outras localidades, existem lotes de 15 e 10
casas, respectivamente”, disse.
O JE apurou que a excepção das comunas do Luando e Sachinemuna, no município de Cuemba, nas demais que compõem a província do Bié, as obras já tiveram início faz tempo , tendo sido erguidas até agora 243 casas, das quais 107 já concluídas.
Por outro lado, o governador Boavida Neto lembrou que, a execução física das obras desses fogos habitacionais está
na ordem do 68,75 por cento.
Em relação as centralidades do Cuito e do Andulo, cujo processo de comercialização das casas arrancou em Junho,
as obras decorrem a bom ritmo.
Na centralidade do Cuito, 2.830 habitações, das 6.000 mil previstas, já estão concluídas. As infra-estruturas externas da mesma, como a subestação de energia, estação de tratamento de águas residuais e sistemas de bombagem estão igualmente concluídas.
Estão ainda em curso os “últimos” arranjos para que esta centralidade, a curto prazo, possa ter energia, água
e sistemas residuais em condições.
Já no que diz respeito à centralidade do Andulo existem 172 habitações concluídas, das mil previstas, aguardando-se pelo
fornecimento de energia e água.
Depois do arranque da comercialização, os primeiros moradores ocuparão as suas casas no próximo mês de Agosto. Os critérios de acesso foram definidos e discutidos pelo governo da província.
Ainda na esteira do programa nacional de fomento habitacional, a situação das reservas fundiárias do Estado e auto-construção dirigida como solução para promover a melhoria da qualidade de vida da população, tem merecido uma especial atenção do Governo.
O governador Boavida Neto garante que o andamento dos vários planos urbanísticos, com vista a alavancar a auto-construção dirigida na província é positiva.
Por ser um sub-programa enquadrado na política nacional de urbanismo e habitação, Boavida Neto lembrou que a a auto-construção dirigida vai permitir que mais cidadãos possam ter acesso à uma moradia condigna.