inquenta e cinco mil toneladas de milho começam a ser colhidas no próximo mês de Junho, no projecto agro-industrial Esopak-horizonte 2020, localizado entre os municípios de Ombadja e Curoca, província do Cunene.
De acordo com o responsável do empreendimento, Miguel Thimbonde, o projecto que se encontra em fase piloto, tem uma área inicial de produção agrícola de 85 hectares, onde prevê igualmente colher no mesmo período 13 mil toneladas de melancia, visando assegurar a auto-suficiência alimentar das famílias angolanas.
Actualmente, referiu, encontra-se a produção experimental da uva de mesa, destinada ao consumo interno e posterior à exportação.
Miguel Thimbonde salientou que a agricultura constitui um dos principais eixos para garantir a segurança alimentar das populações, razão pela qual é importante que se junte sinergias pública e privada para combater à fome e à pobreza no seio das famílias.
Segundo fez saber, a Ezopak –horizonte 2020 é um projecto agro-industrial que tem como base a agricultura, através da produção de diversos tipos de cereais como milho, massango, trigo, arroz, soja e hortícola, bem como da componente pecuária, com base na criação, abate e comercialização de animais e seus derivados.
O projecto vai dispor, igualmente, de unidades fabris como moagem, silos para armazenamento e conservação de cereais, fábrica de ração e de concentrado de tomate, que encontram-se em construção.
Pretende-se com projecto tornar a fazenda num grande produtor da região Sul, com o alargamento dos campos de cultivo e aumento da produção agrícola, com vista a garantir excedentes e permitir dar resposta às necessidades das populações e reduzir às importações.
Com uma área de 85 mil hectares, o empreendimento está localizado entre os municípios do Curoca e Ombadja, tem como fonte de irrigação as margens do rio Cunene. Até a sua conclusão este projecto, até 2020 vai criar oito mil postos de trabalho directos.