As obras de reabilitação da Estrada Nacional 100, que liga Cabo Ledo (Luanda) a Benguela, terminam em Novembro próximo, anunciou, na passada terça-feira, na localidade do Culango, município do Lobito, o coordenador da Comissão de Gestão do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA), Henrique Victorino.
Segundo noticia a Angop, o responsável falava no final de uma visita do ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, que inspeccionou o andamento de obras públicas nos municípios de Benguela, Catumbela e Lobito, informou que estão em fase de conclusão a pavimentação e as passagens hidráulicas.
Henrique Victorino salientou que, tão logo termine esta fase, o empreiteiro vai começar com a sinalização e finalizar outros serviços que se impõem, cumprindo deste modo a promessa de entregar a obra até final
de Novembro, data acordada.
“Nos últimos meses, estamos a fazer uma avaliação da reabilitação da Estrada Nacional 100 e o que nos dá algum conforto é saber que ainda este ano será entregue”, disse o coordenador, que não avançou o grau de execução até ao momento
da obra, nem os custos.
A reabilitação da EN 100 iniciou há dois anos e está a cargo da empresa chinesa Sinomach.

Troço Equimina/Lucira
Por outro lado, o ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, anunciou para breve a reabilitação do troço Equimina/Lucira (Namibe), para o qual já foi realizado concurso público, estão apuradas as empresas construtoras e os recursos financeiros assegurados.
“No troço Equimina - Lucira, neste momento, estamos a trabalhar para fazer o enquadramento financeiro, realizando um adiantamento ao empreiteiro para começar a obra o mais rapidamente possível”, afirmou.
De acordo com o ministro, a ideia deste contrato é concluir também as pontes deste troço, entre a Lucira e o entroncamento com a Estrada Nacional 280.
Manuel Tavares de Almeida disse que o governo tem noção da importância do troço Equimina/Lucira e que está engajado nesta empreitada. Em relação a ligação com a Huíla, frisou que existe a mesma preocupação, que consta do plano de salvação das estradas, estando prevista a construção de pontes definitivas.

Preocupação
Na ocasião, o vice-governador da província de Benguela para o sector Técnico e Infra-estruturas, Leopoldo Muhongo, apresentou algumas preocupações estruturais da província, como projecto de construção das 1.700 casas do Lobito Novo, para fazer a transferência das populações que estão em zonas de risco nos municípios do Lobito e da Catumbela.