As obras do terminal marítimo de passageiros, paralisadas há um mês, por falta de financiamento têm a execução física dos trabalhos na ordem dos 51 por cento e financeira dos 47.
A infra-estrutura terá um edifício principal com duas salas, sendo uma para o embarque com a capacidade para 150 passageiros, e outra para o desembarque.
Vão atracar no terminal marítimo embarcações do tipo Catamarã e Ró-ró para o transporte de passageiros, carga geral e contentores.
Por outro lado, as obras do quebra-mar, a cargo da empresa Seth, também paralisadas por falta de financiamento, estão a 50 por cento da sua execução, e falta apenas a conclusão dos trabalhos de betumagem da plataforma de acesso ao cais do quebra-mar.

Alguns constrangimentos
O porta-voz da empresa Caio Porto, Manual Nunes Barata, disse que o projecto de construção do porto de Águas Profundas está em curso.
Mas ainda assim, disse, que os constrangimentos que têm a ver com questões financeiras para garantirem a implementação normal das obras estão a
condicionar o seu curso normal.
No geral, a execução das obras para a construção do porto do Caio estão entre 25 e 30 por cento.
“O cronograma está a ser executado, mas as dificuldades financeiras condicionam a conclusão do projecto nos prazos estabelecidos”, referiu.
A infra-estrutura vai permitir o aumento das oportunidades de comércio, o que garantirá a diversificação das exportações, através da exploração de vários recursos existentes na região.
O empreendimento vai garantir a criação de 30 mil postos de trabalho, permitindo a redução da taxa de desemprego para16 por cento.
O porto vai ter um canal de aproximadamente 28 quilómetros, um ancoradouro com 1.130 metros de comprimento, atracagem de quatro navios em simultâneo e 16 metros de profundidade com a capacidade para receber alguns dos maiores navios do mundo. O empreendimento vai contar com quatro pórticos com capacidade para movimentar cerca de 60 contentores por hora.
A infra-estrutura terá ainda instalações aduaneiras, oficinas de apoio ao porto, reparação de navios, armazéns e estabelecimentos comerciais. JS