Vinte milhões de dólares norte-americanos é o valor a ser investido gradualmente pelo Fundo Soberano de Angola, na fazenda “Pedras Negras”, localizada no município de Cacuso, província de Malanje, para produção agrícola e promoção da auto-suficiência alimentar das famílias no âmbito do processo de diversificação da economia.
Segundo a Angop, a informação foi prestada na passada quarta-feira, em Malanje, pela responsável para área de relações públicas da Quantum Global Group, empresa gestora da Fazenda, Reginalda Pedro, à margem de uma visita de constatação das acções que têm sido desenvolvidas na fazenda, pelo Fundo Soberano de Angola.

Investimento

Referiu que o investimento iniciou em 2016, tendo até ao momento sido aplicados 4,2 milhões de dólares na compra de equipamentos e “in puts” agrícolas, que contribuirão para produção e transformação de cereais, como a massambala, soja e milho em fuba e ração.
A responsável disse que o Fundo Soberano de Angola dispõe de 250 milhões do valor geral para financiamento das Fazenda Pedras Negras de Malanje e outras das províncias o Uíge, Cunene, Bié, Zaire e Cuando Cubando.
Por outro lado, Reginalda Pedro fez saber que neste momento estão a ser preparados 3.500 hectares para a sementeira de milho, 900 hectares para massambala e 500 para soja, com previsão de colheita de 14 mil toneladas de milho, 1.250 de soja e
2.800 toneladas de massambala.
A fazenda pretende atender o mercado local e posteriormente exportar, por meio de uma cadeia de distribuição, a ser criada tão logo se atinja a meta preconizada no que toca a auto-sufiência alimentar nacional.

Produção em alta

Por outro lado, um total de 18.050 toneladas de milho, soja e massambala, serão produzidas na presente campanha agrícola na fazenda “Pedras Negras”, no município de Cacuso.
De acordo com o responsável da área de produção da referida fazenda, Fernando Neto, que avançou a informação à imprensa, estão preparados cinco mil hectares para plantação dos referidos produtos e prevê-se colher 14 mil toneladas de milho, 2.800
de massambala e 1.250 de soja.
Segundo ele, a fazenda conta com cinco silos para o armazenamento de produtos com capacidade de vinte e duas mil toneladas e dispõe de uma fábrica com capacidade de transformação de 12 toneladas de fuba e soja/hora.
Referiu que o projecto gerou oitenta postos de trabalho directos, ocupados por técnicos angolanos e estima-se com o evoluir do projecto aumentar os níveis de produção e consequentemente atingir quinhentos postos de trabalho directos.
Criada em 2012, a Fazenda Pedras Negras é um projecto financiado pelo Fundo Soberano de Angola e gerido pela empresa angolana Quantum global Group e ocupa uma de 13 mil hectares destinados inicialmente a produção de cereais para o mercado nacional.