Angola antecipou o primeiro objectivo do milénio ao reduzir em 50 por cento a proporção de pessoas que sofrem de fome, cujo limite estabelecido pela organização das Nações Unidas (ONU) está fixada para 2015.

O cumprimento que foi anunciado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), dado o implementado de políticas do combate à pobreza em curso no país.

A agência das Nações Unidas, indica no documento que 20 países atingiram o mesmo apogéu que constitui o primeiro objectivo de desenvolvimento do milénio, baixando em metade a proporção de pessoas que sofrem de fome com base nos critérios estabelecidos pelo comité internacional na assembleia da ONU no ano de 2000.

Este objectivo foi também cumprido pelo Brasil, São Tomé e Príncipe que engrossam a lista de países que lutam contra à fome nos seus respectivos territórios, como é o caso da Argélia, Bangladesh, Benin, Camboja, Camarões, Chile República Dominicana, Ilhas Fiji, Honduras, Indonésia, Jordânia, Malawi, Maldivas, Níger. Constam ainda da lista a Nigéria, Panamá, Togo, e Uruguai.

O cumprimento do primeiro objectivo do milénio foi estabelecido em 1996, altura que representantes  de 180 nações mantiveram um encontro na sede da FAO em Roma, Itália, para traçar as linhas que estabelecem o fim da fome no mundo.