O processo de venda livre de residências na Centralidade “Zango 8.000”, em Luanda, inicia na segunda quinzena deste mês, informou ao JE, fonte do Ministério do Ordenamento do Território e Habitação.
A fonte indica que se está a ultimar o processo da construção do Portal de Candidaturas, a cargo da empresa Imogestin, sendo que tão logo termine, as inscrições bem como as modalidades serão tornadas públicas.
Garantiu que do total das residências, cerca de 70 por cento estarão sob responsabilidade directa do Instituto Nacional da Habitação (INH) e as restantes pelo Fundo de Fomento Habitacional (FFH).

Comercialização
Recentemente, o director-geral- adjunto do Instituto Nacional da Habitação (INH), António Teixeira, revelou à TPA que esta será a segunda fase de comercialização de habitações na urbanização Zango 5, que começou a receber os primeiros moradores em Outubro de 2018.
A primeira fase foi dirigida apenas aos trabalhadores da função pública e de empresas públicas.
Segundo António Teixeira, o acesso às novas habitações obedecerá, essencialmente, três modalidades “arrendamento, pronto pagamento e renda resolúvel”.

Documentos necessários
Todo cidadão nacional, maior de 18 anos, que não tenha beneficiado de uma habitação pelo Estado, que corresponda aos requisitos que lhe forem exigidos, para concorrer a uma unidade habitacional, poderá ter acesso às residências.

Quantos aos documentos
Para o efeito, o cidadão terá de juntar o Bilhete de Identidade / Número de Identificação Fiscal, Declaração de Serviço, Extracto Bancário dos últimos três meses, Termo de responsabilidade financeira além da Taxa de esforço não ser superior a 40 por cento do salário.