Um total de 57 projectos estruturantes serão desenvolvidos este ano, pelo Governo da Província de Cabinda, para dinamizar a actividade produtiva. Segundo o director provincial do Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatística (GEPE), Bernardo Machado, os sectores da energia e águas, habitação, infra-estruturas rodoviárias, indústria, agricultura, comércio e fomento do emprego constam das prioridades no programa de investimentos públicos a nível da província de Cabinda.

Em entrevista ao JE, o responsável revelou que mais de 16,3 mil milhões de kwanzas servirão de suporte do vasto programa de investimentos públicos. Deste montante, mais de 15,6 mil milhões irão financiar a execução de 57 projectos estruturantes e cerca de 520 milhões serão cabimentados para as administrações municipais, com o objectivo de implementarem os programas de combate à fome e à pobreza.

De acordo com o director do Gepe, dos 57 projectos a serem executados no presente exercício económico, 37 transitam de 2013, correspondendo 55,5 por cento; numa altura em que foram acoplado mais 20 projectos. Segundo Bernardo Machado, o objectivo principal do Governo da Província de Cabinda, na execução dos projectos enquadrados no Programa de Investimentos públicos “é de resolver e melhorar o bem-estar social das populações da região”.

Projectos
No sector das infra-estruturas rodoviárias, que absorverá a maior parte do orçamento do programa, o governo local vai construir o troço Songolo/Chiazi, além da abertura da via terciária de Mandarim/Chinchichi, no município do Cacongo. Está prevista a construção da via terciária Cacongo/Chiela/Mpongo, bem como o troço Subantando/Nbande/Save, no município de Cabinda.

Prevê-se igualmente a reabilitação da via que liga o bairro Amilcar Cabral ao hospital central de Cabinda, as valas de drenagem dos bairros 4 de Fevereiro, Mandombolo, Chimpindi, Simulambuco, Cabassango, Mbuela na planice de Mandarim Chueca e Luvassa. O programa reserva ainda a construção e reabilitação das vias terciárias Dinge/Chivovu, no Cacongo; Tembo/Nsaca/Vitima/ /Bamba/Kibuedi/Massanga, além da ampliação da rua das forças armadas.

Está também em curso a reabilitação da rede viária da comuna do Necuto, município do Buco-Zau, as aldeias Buco-Cango, Viedi, Kissungui, Nganda-Cango e Belize.

Serão feitos trabalhos de melhoramento das vias Chiela/Luango pequeno/Chimbete/Mbuela/Mpuela, no município do Cacongo, a terraplanagem no Povo Grande, a reabilitação de alguns passeios da cidade de Cabinda e dos trabalhos de reabilitação do troço Caio Nguembo/Sango Massala/Bongo. Maior atenção será também dada nas principais estradas da província de Cabinda, com realce a Miconje/Yema, Massabi/Zenzi-Lucula, com o objectivo de facilitar a circulação de pessoas e bens.

Sector habitacional
De acordo com o director do Gepe, no sector habitacional, o governo provincial vai construir 140 casas, iniciadas há dois anos, no município de Cacongo. O programa neste sector contempla também o apetrechamento de algumas residências concluídas nos anos anteriores, a construção de 250 casas sociais no interior da província, iniciadas em 2013, a conclusão de 90 residências na vila de Chibodo, a continuação da construção de 200 casas em cada município.

Prevê-se a conclusão das 60 casas no município do Buco-Zau e a reabilitação de 500 casas no Songolo, bem como a distribuição de terrenos destinados à auto-construção dirigida.

Água e energia
No sector das águas, o programa prevê construir o sistema de abastecimento de água na comuna do Necuto, a aquisição de materiais para o sistema de fornecimento de água para o município de Cabinda, a construção dos furos artesianos de águas, assim como a aquisição de produtos químicos para tratamento de água potável, principalmente para a comuna do Dinge.

Na ocasião, Bernardo Machado disse que o programa “Água para todos”, que tem estado a dar um impacto positivo na vida das populações, tendo acrescentado que “o objectivo do Governo é de melhorar a cobertura de abastecimento de água potável em todas as zonas urbanas e suburbanas da província de Cabinda, com o propósito de melhorar a qualidade de vida das populações”.

No segmento da energia eléctrica, o governo local vai continuar com o projecto de construção de uma linha de baixa e média tensão na vila do Chibodo, iniciado no ano passado. Na comuna do Necuto, município do Buco-Zau, o Governo investiu 725 milhões de kwanzas, para a instalação de um grupo gerador para o fornecimento de energia eléctrica, com capacidade instalada de 420 kva.

Está também a conclusão do projecto de iluminação pública das vias da cidade de Cabinda, principalmente nos bairros Capazares, Gika, Povo-Grande, Tchizo e do Lombe.

Apoio garantido
De acordo com o director do Gepe, o investimento destinado para o sector agrícola vai permitir a aquisição de alfaias agrícolas, sementes, assim como a execução de projectos de instalação da fábrica de óleo de palma, na comuna de Sassa-Zau.

Consta ainda no programa para o ramo da agricultura, a construção do sistema de drenagem, capacitação dos camponeses para o fomento de produção agrícola, aquisição de artefactos para o fomento da actividade pecuária, através da aquisição de gado nos países vizinhos.

No quadro do programa de combate à fome e à pobreza, uma iniciativa do Executivo central, o governo de Cabinda vai executar vários projectos, que facilitarão as populações a encontrar oportunidades para desenvolverem a actividade comercial.

Para o responsável do Gepe, a nível da província de Cabinda, os ganhos do programa já são visíveis “o que está a contribuir no desenvolvimento socioeconómico e no bem-estar das populações”.