Os municípios de Ondjiva, Cahama, Curoca, Namacunde e Cuvelai (Cunene) foram inauguradas, em cada um, 100 casas sociais com a timpologia T3. Em Ondjiva, as moradias foram erguidas por 10 construtoras nacionais, num período de 20 meses e orçaram em mais de 537milhões de kwanzas.

No acto inaugural, o governador da província, António Didalelwa disse que é aposta do governo local a melhoria habitacional da população, com a construção de moradias condignas.  Acrescentou que o governo tudo está a fazer para propiciar aos cidadãos moradias condignas, daí o lançamento, em 2012, do programa de fomento habitacional, consubstanciado na construção de 100 casas sociais para cada município, a nível da província do Cunene.

Auto-construção
Ainda em Ondjiva, a administração local preparou uma área com mais de 100 hectares para auto-construção dirigida e os interessados podem solicitar as parcelas. Por outro lado, o administrador municipal de Cuanhama, Gonçalves Namweya desencorajou recentemente, a construção de moradias em zonas de risco. 

O responsável informou que cada dia que passa cresce o número de pessoas a construir em áreas de risco. A inauguração do projecto enquadrou-se nos festejos do 38º aniversário da Independência Nacional.