Um total de 609 terrenos para fins diversos foram cadastrados na província do Huambo, de Janeiro a Outubro deste ano, pelo Instituto Geográfico Cadastral de Angola (IGCA).
Comparando com igual período em 2016, houve um acréscimo de 340 cadastros, de acordo com o chefe da área técnica da instituição, Silva Hossi Venâncio, em declarações, recentes, à Angop.
Explicou que este aumento é fruto da alteração efectuada no modo de cadastramento, lembrando que antes somente eram cadastrados os terrenos cujos croquis de localização eram feitos pelos técnicos do IGCA.
Silva Hossi Venâncio informou que dos 609 terrenos, nos 11 municípios da província, alguns destinam-se à prática agrícola e outros para fins habitacionais, confirmando, ainda, que a base de dados do instituto funciona em perfeitas condições, facto que ajuda a prevenir os conflitos
de uso e posse de terra.
Apelou os cidadãos a afluírem ao IGCA para cadastrarem os seus terrenos, com vista a adquirirem o direito de superfície e evitar que outras pessoas se apropriem dos mesmos.