As considerações foram feitas pelo secretário de estado para os sectores da Aviação Civil, Marítimo e Portuário, Cruz Lima, no encerramento do III Conselho Técnico, acrescentando ser fulcral apostar no capital humano, com vista a garantir uma maximização do sector da aviação com elevado padrões de deontologia e ética profissional.
“O Inavic, convertido nos termos da nova lei da aviação civil em Autoridade Nacional de Aviação Civil, deve apostar em iniciativas de formação, sobretudo aos controladores de tráfego aéreo”, aconselhou o responsável.
O secretário de estado garantiu que o ministério continuará a apoiar todas as iniciativas que visam o reforço da capacitação e crescimento da actividade da aviação civil no país.
Acrescentou que o sistema de aviação nacional, conta com nova legislação, recentemente aprovada, em busca de uma maior segurança e de mobilidade para o crescimento económico.
Na sua óptica, a legislação terá com um impacto positivo no grau de implementação das normas e práticas recomendadas pela Organização Internacional de Aviação Civil. Disse que o plano de certificação dos aeroportos de Luanda e Catumbela, a ser implementada pelaEnana, deve introduzir mais qualidade e profissionalismo no processo.