O governante, que falava à imprensa durante o workshop, que reflectiu sobre os desafios da inovação para a competitividade da indústria nacional, disse que o foco na inovação constitui a principal mola impulsionadora da actividade industrial, daí o incentivo aos operadores do sector a primarem pela inovação para tornar a indústria angolana mais competitiva.
Por sua vez, o director-geral do Instituto Nacional de Inovação e Tecnologias Industriais (INITE), Vander Portugal afirmou que a instituição que dirige tem em carteira um conjunto de iniciativas destinadas à impulsionar a inovação e ao desenvolvimento de tecnologias industriais no país de modo a tornar a indústria angolana cada vez mais competitiva.
Para o coordenador da direcção banca investimento do Banco Económico, Jorge Ramos, a sua instituição dispõe de vários produtos e serviços destinados à dinamizar a economia angolana com destaque para o programa “Angola Investe”, linha de crédito bonificado
e garantia pública de crédito.
Explicou que cada um destes serviços dispõe de um conjunto de produtos destinados às micro, pequenas e médias empresas.
De acordo com o responsável, os serviços têm como público alvo, micro, pequenas e médias empresas certificadas pelo INAPEM, com o mínimo de 75 por cento de capital social angolano, e desenvolva actividades e projectos enquadrados nos sectores e segmentos de micro são prioritários e elegíveis.