A partir do próximo ano, a empresa espanhola “V e V Rending S.A” vai investir cerca de 180 milhões de dólares norte-americanos, para a produção de energia eólica, no município de Kiwaba Nzoji, na província de Malanje.
Segundo a Angop, a intenção de investir na província, foi manifestada, na passada terça-feira, na cidade de Malanje, pelo presidente da empresa, Pedro Luís Villar López, durante um encontro que manteve com o vice-governador de Malanje para o sector Político, Económico e Social, Domingos Eduardo.
À saída da audiência, o empresário disse à imprensa terem sido já realizados estudos de viabilidade pelo Ministério da Energia e Águas (MINEA) na área identificada, onde a partir de Janeiro de 2020 arranca a montagem da primeira central eólica do país.

Mais infra-estruturas
Sem avançar a capacidade da central, a fonte fez saber que está prevista a extensão de 100 quilómetros de rede de alta tensão e vai gerar 300 postos de trabalho.
Precisou que paralelamente ao projecto energético, a empresa tenciona construir uma escola e um hospital no município do Kiwaba Nzoji, no âmbito da sua responsabilidade social.
Pedro Luís Villar López deu ainda a conhecer que a “V e V Rending S.A” tem na forja projectos de energia hidráulica, que serão desenvolvidos em outras regiões do país.
A energia eólica provém da transformação da correnteza do vento em energia útil, normalmente com fins de alternativa aos combustíveis fósseis, e é renovável, podendo ser produzida em qualquer região.
É limpa, não produz gases de efeito estufa durante a produção e não carece de vasto terreno para a sua implementação.