O Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado (IGAPE) vai realizar brevemente um concurso público para a venda de empreendimentos agro-industriais, localizados em diversos pontos do país, no âmbito do programa de privatização de alguns projectos
Segundo um anúncio daquela instituição, publicado na edição do dia 8 de Maio do (Jornal de Angola), refere que numa primeira fase serão abrangidos 13 empreendimentos.
Dentre eles constam o matadouro industrial de Camabatela (Cuanza Norte), matadouro modular de Malanje, Fábrica de Processamento de tomate e de banana de Caxito, entreposto frigorífico também daquela localidade.
A fábrica de latas do Dombe grande (Benguela), fábrica de processamento de tomate do Namibe e o entreposto frigorífico também daquela região, fazem parte da lista.
O IGAPE inseriu também nesta primeira fase o complexo de silos da Caála na província do Huambo, o complexo de silos da Ganda em Benguela
e o complexo de silos da Matala na Huíla.
Segundo uma fonte da instituição, o objectivo é rentabilizar as infra-estruturas, para auxiliarem na diversificação da economia e garantir o desenvolvimento do país.
“Há muitos empresários interessados em aderir ao processo. O processo deve começar no princípio do próximo mês para encontrar os que vão ficar com os empreendimentos”, disse.
Facilitador
O economista Francisco Mora Cambuta, reagindo à privatização disse que, o Executivo assume-se como um facilitador deste processo de transformação, designadamente através de melhoria do ambiente
de negócios.
Promovendo desta forma, um funcionamento mais eficiente do Estado e do Sistema Judicial, a simplificação e integração do enquadramento legal relativo à criação, desenvolvimento e encerramento de empresas, a regulação da concorrência e dos mercados e a cooperação empresarial.
Assim como, o incentivo a estratégias empresariais focadas em novos modelos de negócios e na promoção da qualidade, na inovação, na melhoria da competitividade e da produtividade e na internacionalização.