O facto foi anunciado, à imprensa, recentemente, pelo vice-governador do Cuando Cubango para os serviços técnicos e infra-estruturas, Gabriel Alberto Gastão.
Segundo informou, a centralidade, que contemplará residências rés-do-chão, casas geminadas, será construída nas reservas fundiárias do Tucuve, arredores da cidade de Menongue.
Fez saber que o local foi escolhido pela proximidade dos serviços que a centralidade requer, propriamente a questão da água, redes técnicas (escoamento das águas servidas, energia eléctrica, entre outros benefícios).
Informou que a centralidade, que numa primeira fase vai contar com 90 lojas, será construída pela Emogestim, uma vez que já tratou de toda a documentação que se impunha e está a negociar com a SinoHydro-chinesa.
“Teremos a nossa centralidade a ser executada em três fases, a primeira terá 612 fogos, a segunda 500 apartamentos e a terceira será de 800 apartamentos”, detalhou.