A partir do mês de Outubro, o Projecto de Desenvolvimento da Agricultura Familiar e Comercialização (MOSAP II) prevê distribuir sementes da batata, milho, feijão e mandioca, para um universo de 1.700 famílias camponesas.
A revelação foi feita à margem da inauguração da Feira da Batata e do Milho, pelo coordenador do projecto a nível da província do Bié, Romeu Santa Rosa, tendo destacado que para a campanha agrícola vão ser cultivados mais de 2.400 hectares.
O coordenador do Mosap II disse que 860 produtores estão a receber formação nas Escolas de Campo em várias áreas.
“Estão abertas mais 396 Escolas de Campo, onde estão inscritos mais de 8.000 pequenos agricultores a receber formação nas melhores práticas para a produção do milho, tomate, repolho, feijão, mandioca e batata”, afirmou.
Garantiu estarem criadas todas as condições financeiras e técnicas para o êxito do ano agrícola na província do Bié.
Apesar desta “prontidão”, realça que a falta de mecanização agrícola na província.
“O Bié não tem disponibilidade de máquinas agrícolas, e a falta destes meios dificulta a preparação de terra e o apoio aos pequenos agricultores”, afirmou salientando que o Mosap II pretende dar a cada família, em média, dois hectares. JC