Cerca de seis mil habitantes do bairro Bita Tanque, no município de Belas, em Luanda, beneficiaram, recentemente, de novos equipamentos comunitários disponibilizados pelo Governo.
A iniciativa é do Ministério da Energia e Água (MINEA) e decorre no quadro de uma parceria que desenvolve com a empresa Mitreli.
O secretário de Estado das Águas, Lucrécio Costa, procedeu a entrega simbólica das respectivas infra-estruturas às populações beneficiárias, visando melhorar as condições de vida das famílias.
De acordo com uma nota do MINEA, o projecto no seu todo compreende a instalação da rede adutora em PEAD/AÇO de 2.400 ml, rede de distribuição PEAD - 3.600 ml, estação de tratamento compacto 30 m3/h, reservatório de água tratada de 654 m3, fontenários, torneiras, lavandarias com torneiras.

EPAL aumenta níveis
A Empresa Provincial de Águas de Luanda (EPAL) vai aumentar os níveis de captação de água bruta a partir do canal de Kassaqui, no rio Kwanza, passando de 4,6 metros cúbicos por segundo para 9,2, com a entrada em funcionamento
de um segundo canal.
O director do “Projecto de Reforço de Adição de Água Bruta para ETA Luanda Sudeste- Kassaqui”, Feliciano Catiolo, em entrevista à Angop, disse que o segundo canal deverá entrar em funcionamento
no primeiro trimestre de 2020.
Feliciano Catiolo deu a conhecer que o segundo canal, com a capacidade de 4,6 metros cúbicos por segundo, em execução na zona de Capiapia, também no rio Kwanza, encontra-se
em fase de finalização.
O responsável esclareceu que com a entrada em funcionamento dos dois canais, ficam disponíveis para a estação de bombagem de Kassaqui os 9,2 metros cúbicos de água por segundo.
Feliciano Catiolo disse também, que os canais têm uma distância de 5,6 quilómetros e a água é conduzida por gravidade.
De acordo com o director de projecto, está em curso a construção de uma nova
estação de bombagem no local.
O engenheiro esclareceu que a nova estação será composta por oito bombas verticais, cada uma com um caudal de 770 litros por segundo, enquanto as seis bombas em funcionamento têm um poder de bombagem de 4,6 metros cúbicos por segundo.
Segundo o responsável, encontra-se também em construção um tanque de equilíbro com uma capacidade de 420 metros cúbicos, e uma bacia de retenção que permitirá fazer a manutenção dos canais sem parar o fornecimento para as ETA’S.
O projecto conta com um reservatório de entrega terminal, de onde será feita a distribuição para todas as ETA’S existentes no Kikuxi , passando a partir daquele local a ser feito o controlo do caudal das reais necessidades de
cada Estação de Tratamento.

Melhorias
Feliciano Catiolo deu a conhecer que as obras têm como objectivo final aumentar a capacidade diária de produção de água bruta para 400 mil metros cúbicos dia contra 0s 307 actuais.
O projecto de Reforço de Adição de Água Bruta para a ETA Luanda Sudeste- Kassaqui vai permitir o aumento da capacidade de entrega ao sistema 3, no Kikuxi, município de Viana, onde se encontram as Estações de Tratamento de Água de Luanda Sudeste, Luanda Sul e Kikuxi.
O director lembrou que 60 por cento da água distribuída à cidade de Luanda sai do sistema 3, que beneficia os habitantes dos municípios de Viana, Belas, Talatona, Kilamba Kiaxi e parte de Luanda (Maianga).
O Projecto de Reforço de Adição de Água Bruta para ETA Luanda Sudeste-Kassaqui começou a ser construído em 2017 pela empresa chinesa CTCE .