A governadora da província da Lunda Sul, Cândida Narciso, disse na semana passada, em Saurimo, que a construção da centralidade local, cujo início está previsto para Março de 2017, será um ganho “inequívoco” para a população da cidade.
Para Cândida Narciso, a construção da centralidade vai aumentar a oferta de habitação aos cidadãos, com particular realce para os jovens.
Explicou que o projecto da centralidade de Saurimo deverá acontecer de forma faseada, tendo como primeira fase a construção de 200 apartamentos com as tipologias T3 e T4, e na segunda mil.
“A implementação deste projecto na nossa província será um ganho inequívoco, uma vez que vai permitir que todos aqueles cidadãos que não têm casa, consigam a sua primeira residência, para viverem em condições condignas, tudo isso demonstra a vontade do nosso Executivo em continuar a melhorar as condições sociais da população”, disse.
Cândida Narciso destacou, por outro lado, o subprograma de construção de 200 fogos habitacionais nos municípios de Cacolo, Dala e Muconda, que tem tido resultados satisfatórios, uma vez que o número de cidadãos nessas residências tem vindo a crescer.
Disse que no âmbito do Programa de Investimento Público, o governo local tem vindo a construir em todos os municípios residências para professores e técnicos de saúde, com vista a manter os profissionais nos seus locais de trabalho.
De acordo com o presidente do Conselho da Administração da Imogestin, Rui Cruz, as obras do empreendimento vão estar a cargo da empresa Griner.
As 200 casas anunciadas nesta primeira fase vão ser construídas na reserva fundiária de Saurimo, nos arredores da mesma cidade, na margem direita da estrada nacional 180, que liga os municípios de Saurimo/Dala e a cidade de Luena, província do Moxico, ocupando uma área de 25 hectares, que correspondem a igual número de campos de futebol, segundo o director provincial do Ordenamento do Território, Urbanismo e Ambiente, Francisco Txiquendja Heleno.
O projecto da construção da centralidade inclui infra-estruturas sociais, nomeadamente escolas, hospitais, jardins, campos desportivos, lojas e redes de saneamento básico e eléctricas, lancis e sinalização, entre outros serviços. Esta iniciativa de construção da centralidade de Saurimo foi ressaltada pelos seus munícipes, que almejam ver concretizada esta tarefa para suprir o défice de habitações a nível local.