O perímetro irrigado do Mucoso, situado no município de Kambambe, província Kwanza-Norte está pronto para retomar a sua produção agrícola depois de ter beneficiado de obras de reabilitação e a instalação de equipamentos modernos, disse ontem (14), no município do Dondo, o director provincial da Agricultura, Fernando Humberto Mesquita.
 
Orçado em cerca de 1,3 mil milhões de kwanzas, o projecto será reinaugurado em Setembro próximo, por altura da abertura do novo ano agrícola,  e vai lançar dentro de dois anos para o mercado as primeiras safras da sua produção, constituída por bananas, ananás, citrinos, mangas e culturas de hortícolas de espécies melhoradas.
 
Fernando Mesquita disse, à Angop, que a fazenda beneficiou durante cerca de três anos de obras de engenharia, o que permitiu a criação de todas as condições para em breve retomar a sua produção agrícola.
 
As obras, iniciadas em Agosto de 2010, consubstanciaram-se na mecanização de 500 hectares de terras dos 16 mil que integram o perímetro, a reabilitação das infra-estruturas administrativas, habitacionais e dos armazéns daquela unidade, referiu.
 
Captação de água
Um novo sistema de captação de água capaz de bombear 1.800 metros cúbicos de água/hora que incluiu uma conduta de 30 quilómetros foi igualmente instalado para permitir a irrigação das culturas e o fornecimento deste liquido às populações que habitam ao redor do empreendimento agrícola.
 
Fernando Humberto Mesquita explicou que a fazenda Mucoso vai contar com 36 parcelas para o cultivo de ananás, os mesmos para a manga, 54 para a produção de citrinos e 34 para hortícolas.
 
Durante o período de intervenção no perímetro, foram abertos 23 quilómetros de estrada circundantes em torno do espaço, para permitir a interligação entre os talhões e a circulação de pessoas e meios.
 
Sementes melhoradas
O perímetro dispõe ainda de uma estufa instalada num espaço de 2.500 metros quadrados para a multiplicação de plantas e sementes melhoradas para o plantio e distribuição às famílias camponesas que habitam a área circundante, com vista a evitar a proliferação de pragas.
 
Dados da coordenação do projecto indicam que o mesmo, à cargo da empresa espanhola "Incatema Consulting”, vai proporcionar perto de 1.200 postos de trabalho e a inserção de cerca de 500 famílias, no quadro da estratégia governamental de combate à fome e à pobreza.