A cidade de Ondjiva, capital do Cunene, ganhou no sábado passado (7), um hipermercado denominado “Tira”, num investimento privado de 10 milhões de dólares (aproximadamente mil milhões de kwanzas).

O centro comercial, localizado na estrada entre Ondjiva e Santa Clara, é o primeiro hipermercado da província, e ocupa uma área de 80.000 metros quadrados (m2), sendo 9.000 m2 destinados ao espaço de venda, enquanto o restante está reservado para o parque de estacionamento, com capacidade para albergar 400 viaturas ligeiras e futuros projectos.

Serviços
O novo espaço mercantil traz consigo uma variedade de produtos que vão desde géneros alimentícios, mobília de lar e de escritório, electrodomésticos, vestuário, cosméticos, material escolar, charcutaria, material de construção civil, material eléctrico, brinquedos, artigos de decoração, equipamentos diversos, e muito mais.

O hipermercado conta igualmente com um café, duas farmácias, sendo uma humana e outra veterinária, para além de um banco comercial e uma área administrativa.

Com a abertura deste grande centro, um total de 123 novos postos de trabalho foram criados, o que contribui na redução do desemprego da população jovem da província.

Desenvolvimento
O vice-governador para o Sector Económico que inaugurou o empreendimento destacou o investimento como sendo um grande contributo no desenvolvimento socioeconómico da província, referindo que o mesmo permitiu diminuir o número de jovens desempregados, assim como veio elevar o xadrez de opções da população consumidora.

António Candeeiro adiantou que o mercado da província está aberto para o empresariado nacional e estrangeiro que pretende investir nas diversas áreas da economia local.

O governante apelou aos empresários a investirem sobretudo na agricultura, pecuária, transporte, comunicação e construção civil, de modo a diversificar a economia no país.

O director-geral do hipermercado “Tira”, Carlos Mudambe, disse que a entrada em funcionamento do estabelecimento constitui um grande desafio para a administração da empresa que dirige, uma vez que vai potenciar o mercado local, oferecendo uma diversidade de produtos, assim como criar mais postos de trabalho directos e indirectos.

Carlos Mudambe sublinhou que o investimento visa contribuir no esforço do Governo na solução dos vários problemas socioeconómicos do país.

Doação de bens
Por ocasião da abertura do hipermercado foram doados alguns bens ao hospital geral de Ondjiva, como luvas, batas de protecção e seringas.

Foram igualmente entregues bicicletas aos sobas e material didáctico aos alunos da escola primária número 56 de Onahumba.
O responsável informou que este exercício consta da acção social do “Tira”, garantindo que actividades do género vão continuar.

Satisfação da população
Osvaldo Peuyodi disse que a procura de alguns produtos na vizinha República da Namíbia vai diminuir porque no novo hipermercado tem de tudo um pouco, desde mobílias, geradores, medicamentos, roupas, calçados com preços acessíveis.

Maria Jamba disse que é preferível vir no primeiro dia, porque na abertura de um empreendimento há sempre coisas em promoção.
“Tive sorte porque comprei um saco de farinha de milho de 50 quilos por 1.600 kwanzas”, disse.