A partir do próximo ano, a Imogestin prevê começar a comercializar um total de 14 mil habitações, segundo fez saber o presidente do Conselho de
Administração, Rui Cruz.
Falando no programa “Grande entrevista”, da Televisão Pública de Angola, que abordou o tema “Projectos imobiliários sob gestão da Imogestin”, o responsável informou que as casas serão comercializadas nos projectos Zango 8 000, Vila Pacífica, Capari e Km 44, no quadro do programa habitacional, levado a cabo pelo Executivo angolano.
Do número total de casas disponíveis, Rui Cruz disse que, 30 por cento serão destinados à juventude.
Referiu ainda que a inscrição das casas poderá ser feita via internet.
Por outro lado, o presidente do Conselho de Administração informou que outras 800 casas serão comercializadas no próximo ano, na província da Huíla.
Explicou que as outras mais de sete mil habitações, erguidas na província, estarão disponíveis numa segunda fase, devido a questões que se prendem com o fornecimento de energia e águas, que estão a ser solucionadas pelo Ministério do Urbanismo e Habitação.

ESTRATÉGIA
Plano de desenvolvimento 2013/2017
cumpre metas fixadas pelo Executivo

O ministro do Planeamento e Desenvolvimento do Território, Job Graça, disse, na passada segunda-feira, que o Plano Nacional de Desenvolvimento 2013/2017 tem sido implementado sem sobressalto, apesar das restrições orçamentais devido a queda abrupta das receitas petrolíferas.
Informou que no quadro do programa foram implementados 229 projectos, 60 dos quais transversais, com resultado notável a nível a geração de empregos.
Avançou que o benefício de programas sociais tem reflexos como os mencionados no relatório de indicadores básicos de saúde, particularmente na redução da mortalidade infantil comparada há de cinco anos.
Para o ministro, os dados são um sinal que as políticas de Governo estão a ser eficazes e efectivas.
Job Graça afirmou que deverão ser aprofundados os programas para a diversificação económica, incluindo os dirigidos com o objectivo de promover a redução das importações e a promoção das exportações.
Salientou que foram identificados 58 produtos no quadro das linhas mestras para a saída da crise e espera que os objectivos preconizados se concretizem.