Um terminal de armazenamento e tratamento de resíduos petrolíferos está a ser erguido, em Luanda, pela Sonangol Logística, com o objectivo de tratar de resíduos de eventuais derrames. Segundo o secretário da comissão executiva da Sonangol Shipping, Mondlane Boa Morte, a unidade entrará em funcionamento dentro de pouco tempo e enquadra-se na estratégia de protecção e preservação do meio ambiente.

Falando à margem do III seminário de segurança, protecção e preservação do meio ambiente marinho, que decorreu recentemente em Luanda, Mondlane Boa Morte disse que a Sonangol Holding tem vários segmentos como Sonangol Logística, Distribuição, Shipping, entre outros, e que essas empresas possuem vários riscos,  que são mais elevados no sector de transporte marítimo.

Medidas de segurana
O gestor explicou que os  riscos são mais elevados no transporte marítimo porque se acontecer alguma coisa (derrame)  prejudica a imagem da Sonangol e de Angola, por isso, a empresa decidiu adoptar todas as medidas de segurança com todas as normas nacionais e internacionais para  prevenção de derrames.

Tendo em conta os riscos, todos os navios da companhia dispõem de mecanismos de gestão que permitem diminuir o impacto ambiental causado pela actividade.

“Temos sistemas a bordo de nossos navios que nos permitem reduzir a quantidade de resíduos que é lançado para o mar. Estamos dentro do que está normatizado para eventuais descargas operacionais da nossa actividade”, destacou.

A par do transporte marítimo de produtos derivados do petróleo bruto, a empresa tem o homem - o marinheiro, como componente fundamental da actividade e por isso têm uma política muito forte de valorização do capital humano.

“A Sonangol Shipping valoriza uma componente fundamental que é o homem - a valorização do capital humano”, sublinhou o secretário da comissão executiva da Sonangol Shipping.