O sector agrícola na província do Cuando Cubango prevê colher, na campanha de 2018, cerca de 35.885 toneladas de milho, fruto da disponibilização de sementes e fertilizantes, soube a Angop.
De acordo com documento da Direcção da Agricultura do Cuando Cubango, para presente campanha agrícola 2017, a produção está
estimada em 31.604 toneladas.
Segundo o documento, em 2016, apesar da escassez de fertilizantes, tractores e outros inputs agrícolas, as famílias camponesas, cooperativas e outros produtores colheram
27.604 toneladas de milho.

Mais colheita

Em relação ao massango, um cereal que é cultivado pela população local, para 2018 a projecção de colheita será de 11.611 toneladas. Para o presente
ano, a previsão é de 10.726.
Quanto a massambala o sector prevê para 2018, uma colheita de 7.418 toneladas, contra 7.020 (2017), bem como 7.623 (2016).
Para a produção de arroz, em 2018 as previsões indicam uma colheita de 4.657 toneladas, contra 2.886 (2017) e 2 mil (2016).
Em relação aos produtos da fileira das raízes e tubérculos, para 2018, em termos da mandioca, a produção está estimada em 115.355 toneladas, contra
114 .224 (2017) e 113.093 (2016).
Em termos da batata rena, a previsão aponta para uma produção de 2.433 toneladas (2018), contra 2.289 (2017) e 2. 145 (2016).
Para a batata-doce a previsão é de 20.444 toneladas contra 20. 051 (2017).
Em relação aos produtos da fileira das leguminosas e oleaginosas, para feijões, as projecções em 2018 apontam para a colheita de 8.774, contra 8.086 (2017) e 7.398 (2016).
Para amendoim a previsão é de 2.762, contra 1.074 (2017).