Na cidade capital da província do Kuando-Kubango, Menongue, já são visíveis os inúmeros empreendimentos turísticos que estão em fase de construção e outros já concluídos, o que poderá contribuir significativamente para a balança económica, uma vez que aquela região do país dispõe de um grande potencial turístico.

Exemplos disso, são os investimentos ligados ao grupo empresarial Chicoil, que tem apostado em vários segmentos económicos, na província, com destaque para o sector turístico.

Nos arredores da cidade de Menongue, a empresa Chick Chick (gestão de hotéis) do mesmo grupo, dispõe de um aldeamento turístico, denominado: “Kambumbe Lodge”, ocupando uma área total de 40 hectares, cuja primeira fase está orçada em 20 milhões de dólares norte-americanos.

O estabelecimento foi inaugurado no mês de Dezembro de 2009, pelo ministro da Hotelaria e Turismo, Pedro Mutinde.

O empreendimento turístico é uma “pérola” da província, dadas a sua localização e comodidade, com uma fusão perfeita de natureza e conforto. As suítes e os apartamentos foram construídos combinando as belas tradições locais, com formatos de casas típicas do interior do país, cobertas de capim e pau-a-pique, decoradas com os mais modernos mobiliários e equipadas com ar condicionado, inseridas em amplos espaços verdes com jardins e uma visão privilegiada do rio Kambumbe, que, aliás, dá nome ao projecto turístico. O mesmo tem albergado vários turistas e distintas personalidades que se têm deslocado àquela parcela do território nacional.

Ocupação

Circundado pelos bairros Lumeta, Benfica e Kamungamba, o empreendimento turístico dispõe de 105 casas (formato de jango) com 100 quartos, sendo três suítes presidenciais, suítes juniores e quartos executivos (duas camas), um jango, restaurante para 132 pessoas, esplanada para 30 e uma moderna sala de conferência com 280 lugares. Actualmente, estão operacionais 84 quartos, perfazendo 129 camas disponíveis, com uma taxa de ocupação de 45 por cento. Nesta primeira fase, o aldeamento turístico proporcionou 58 postos de trabalho, sendo 90 por cento de cidadãos locais (nativos da região).

Preços

Quanto aos preços, os promotores destacam que vão de encontro à realidade da região. Por exemplo, a diária num quarto normal está a 29 mil kwanzas, pela suíte normal o cliente paga 31 mil Kwanzas, enquanto pela presidencial o valor é de 41 kwanzas. Pela diária, na sala de conferência, são cobrados dois mil dólares norte-americanos.

“Temos todas as condições. Neste espaço, albergamos desde os homens de negócios que queiram instalar-se aqui na cidade (Menongue), a conferencistas, já que possuímos salas com todas as infra-estruturas para a realização de colóquios e outros eventos similares. Estamos também em fase de erguer um business center. Os preços são aliciantes e vão de encontro às condições”, frisou.

Aposta

O gestor sublinhou que o potencial económico e as enormes reservas de riqueza por explorar na região são os principais motivos que têm incentivado os investidores a visitarem regularmente a província. Júlio Cardoso informou que o turismo de lazer ainda não é muito procurado, mas, ainda assim, anunciou que o grupo pretende incrementar este segmento associado também ao de negócios. O gestor do empreendimento sublinhou que a segunda fase terá um pendor na vertente do lazer, tendo anunciado que a construção da piscina já está em fase conclusiva.

“Queremos explorar e aproveitar o rio que está a escassos metros deste espaço. Estamos, também, a pensar na vertente do safari, não para a caça grossa ou animais ferozes, mas sim de animais normais, como é o caso das girafas e de vários tipos de antílopes, porque existem áreas bonitas com um potencial faunístico”, afirmou, para quem os agentes económicos têm sempre a missão de buscar atrair o maior número de pessoas e investidores para apostarem na região, porque o terreno é propício e promissor.

Desafios

O desporto é uma actividade económica muito rentável. Os proprietários do aldeamento Kambumbe Lodge pretendem construir campos para a prática de futebol e de golfo, para que as equipas nacionais e estrangeiras efectuem os seus estágios de preparação nas diversas modalidades.

“Na segunda fase, iremos, também, construir campos de futebol para estágios de equipas de futebol nacionais e estrangeiras. Ofereceremos todo o conforto e infra-estruturas de modo a terem condições para uma boa preparação de época”, vaticinou.

O projecto Kambumbe Lodge pretende, igualmente, lançar no mercado pacotes turísticos, para que as pessoas de outras localidades tenham interesse em visitar aquela região histórica do país, por via aérea e por estrada, uma vez que as principais vias de acesso que ligam a cidade de Menongue a outras provínccias já estão, praticamente, concluídas.

“Precisamos de convidar as pessoas de outras paragens para virem visitar esta região, oferecendo-lhes pacotes turísticos aliciantes. Temos uma empresa contratada para nos ajudar neste sentido”, disse Júlio Cardoso. A fonte sublinhou ainda que estão a trabalhar com parceiros turísticos para atrair turistas a Luanda e a outras províncias da costa litoral e não só, mas também para visitarem o interior do país. Os interessados poderão fazê-lo por avião ou por estrada, porque as vias rodoviárias estão, praticamente, reabilitadas.

Leia mais sobre outras notícias da actualidade na edição impressa do Jornal de Economia & Finanças desta semana, já em circulação