O governador do Cuando Cubango Pedro Mutindi, apontou em Menongue, o sector turístico como uma das atracções de captação de receitas financeiras.
Pedro Mutindi, que apresentava uma mensagem de boas-vindas à delegação de mais de 100 turistas sul-africanos que visitam a província desde domingo, destacou o Pólo de Desenvolvimento da Bacia do Okavango, bem como o projecto da área transfronteiriça de conservação do Okavango-Zambeze como principais atraccões da província.
O governador afirmou que para a concretização de tal desiderato é necessário um árduo trabalho, cultivando atitudes que respeitam a sustentabilidade ecológica, social e económica, certificando-se de que tais acções satisfazem as necessidades das gerações actuais sem, no entanto, prejudicar ou comprometer as gerações vindouras.
Segundo o responsável, a visita dos turistas sul-africanos, denominada caravana de amizade, vai ajudar os dois povos a conhecerem-se melhor e a escreverem uma nova página na história dos dois países, com o selo da paz, fraternidade, unidade e irmandade entre os dois povos e da África Austral, em particular.
Fez saber que espera-se que os turistas sul-africanos possam ver, ouvir e serem vistos como investidores nas mais variadas áreas do desenvolvimento, visto que a província é rica em diversos recursos.
Para o governador, os encontros em tempo de paz servem para consolidar os laços já existentes e acima de tudo para se buscar mecanismos e oportunidades que concorram no estabelecimento de parcerias económicas, turísticas e comerciais.
Além do Pólo de Desenvolvimento da Bacia do Okavango e do projecto da área transfronteiriça de conservação do Okavango-Zambeze, existem também outros locais turísticos na província, tais como o Memorial da batalha do Cuito Cuanavale, as cadeias de repreensão colonial do Missombo (Menongue), o Forte Menongue, os rios Cuito e Cubango (abundantes em espécies de animais, para além de serem navegáveis), entre outros.