A falta de recursos financeiros para novos investimentos deixou a actuação da Direcção provincial do Instituto de Estradas de Angola (INEA), em Benguela, reduzida a trabalhos mínimos, como de reposição de lancis e separadores, informou quarta-feira fonte da instituição.
O INEA tem velado pela reposição de pontes metálicas, sempre que a situação obriga, e pelo corte de arbustos nas principais estradas de Benguela, disse à Angop o director provincial da instituição, Valdemiro Cipriano.

Recuperação de estradas
Segundo o responsável, não havendo condições para construírem ou recuperarem troços rodoviários, têm estado a prestar algum apoio a certos municípios, como foi caso da terraplanagem, este ano, de cerca de 18 quilómetros da via entre a sede municipal da Baía Farta e a futura Cidade do Sal, na comuna de Chamume.
Outras intervenções de realce, apontou, foram o estancamento de quatro ravinas nas proximidades do rio Ninguiningui, no troço Catengue/Chongoroi (Estrada Nacional - EN 105) e três outras no município da Baía Farta, na EN 100.
No troço Cubal/Yambala, a instituição construiu uma ponte metálica de sete metros de comprimento, que liga as duas localidades, com 4,20 metros de largura e faixa única de rodagem.
Nas últimas semanas, o INEA tem trabalhado, igualmente, na reposição e melhoramento da ponte sobre o rio Cutembo, em virtude de dois acidentes de viação consecutivos que a danificaram, devendo estas obras esterem concluídas brevemente. “Temos um caminho alternativo, que está a facilitar a circulação, enquanto os técnicos trabalham a todo vapor na reposição dos tirantes, parafusos e painéis, para colocar a ponte à disposição dos automobilistas, o mais cedo possível”, disse.
Quanto à responsabilização dos prevaricadores, sublinhou que há um processo-crime que corre os trâmites nos serviços policiais do município do Chongorói.
Antes da crise financeira, o INEA era responsável pela manutenção de algumas estradas nacionais a nível da província, bem como pela construção e manutenção das secundárias e terciárias.