Um total de 95 quilómetros da Estrada Nacional Nº120, no troço entre os municípios do Londuimbali, província do Huambo, e Cassongue, na província do Cuanza Sul, começaram a ser reabilitados, na passada segunda-feira.
As obras, a cargo da construtora CJR Angola, vão demorar cinco meses e contemplam a substituição do asfalto nos troços degradados e troca de algumas pontes.
Em declarações à Angop, o responsável da empresa construtora, Paulo Silva, informou que os trabalhos vão incidir também na limpeza e recuperação de valetas, substituição de lancis, limpeza das passagens hidráulicas e substituição de guardas metálicas destruídas ao longo dos 95 quilómetros.
Confirmou estarem criadas as condições objectivas para que os trabalhos decorram com a devida normalidade e sejam concluídos dentro dos prazos estabelecidos.
A estrada nacional 120 está entre as mais degradadas do país, sendo que, desde finais de 2015, a ligação rodoviária entre as províncias de Luanda e Huambo e vice-versa passou a ser feita dando volta às províncias de Benguela e Cuanza Sul, duplicando o tempo de viagem.
O município do Londuimbali, na província do Huambo, tem como principal desafio para os próximos tempos, a reabilitação das estradas secundárias e terciárias, para que os camponeses possam escoar os seus produtos, que se perdem muitas vezes no campo.
Troço Bom Jesus/Calenga
Por outro lado, as obras de impacto socioeconómico, implementadas pelo projecto Bom Jesus/Calenga, desde 2016, na comuna da Calenga, município da Caála, província do Huambo, foram concluídas, recentemente, informa uma nota da administração local a que a Angop teve acesso.
Trata-se de um troço rodoviário com 77 quilómetros na zona sul da comuna da Calenga, uma ponte metálica de 24 metros, um ponteco de 12 metros, duas residências para técnicos da educação no sector do Cassipi II e Mandele, bem como dois postos de saúde nas aldeias de Sanzala-Mota e Ngolo.
Estas obras, executadas em nove meses, foram construídas no quadro da responsabilidade social do projecto Bom Jesus/Calenga, para melhorar as condições de vida das famílias camponesas e aumentar a produção agrícola.