O auto de consignação da empreitada foi firmado na semana passada, em Ondjiva, entre o Ministério da Construção, o governo do Cunene e a empreiteira Levon.
A empreitada está orçada em seis biliões 968 milhões 78 mil e 537 kwanzas e terá a duração de 12 meses.
Os trabalhos ao troço vão incidir num perfil transversal de 10 metros de largura, sendo três metros e meio de cada faixa de rodagem, um metro e meio de berma de cada lado.
Na ocasião, o ministro da Construção, Artur Carlos Fortunato, disse que a reabilitação desse troço consta do programa de recuperação da malha rodoviária do país.
Por seu turno, o governador do Cunene, Kundi Paihama, referiu que mais uma vez o Executivo angolano dá sinal de que está atento as maiores aspirações da população na província.
Os trabalhos ao troço vão incidir num perfil transversal de 10 metros de largura, sendo três metros e meio de cada faixa de rodagem, um metro e meio de berma de cada lado.