Cerca de 314.116 hectares de terras estão a ser preparados, no município do Huambo, província com o mesmo nome, para o ano agrícola 2019/2020, pela Confederação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agro-Pecuárias de Angola (UNACA), contra os anteriores 310.077. A informação foi avançada ontem quinta-feira, à Angop, pelo responsável da Unaca nesta municipalidade, Paulo Tavares, salientando não ser possível estimar as colheitas, uma vez que as cooperativas e associações não têm apresentado os seus relatórios, no fim de cada campanha agrícola. A Unaca controla, nesta região potencialmente agro-pecuária onde se destaca o cultivo de milho, feijão, batata-rena, hortaliças, frutas e criação de gado bovino, 853 associações, constituídas por 71.647 camponeses, dos quais 35.120 são mulheres, e 225 cooperativas, com 14.939 agricultores, dos quais 6.520 mulheres.
No entanto, estes dados, não reflectem com exactidão o número de agricultores e camponeses desta província, já que muitos preferem desenvolver a sua actividade de forma individual. Paulo Tavares disse que as cooperativas produzem em grande escala, pois visam rentabilizar a sua actividade, ao passo que as associações destinam-se ao cultivo de subsistência, sem fins lucrativos.

Mais associativismo
Por outro lado, o responsável deu a conhecer que, no decurso deste ano, uma cooperativa agrícola e cinco associações de camponeses filiaram-se à Confederação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agro-Pecuárias de Angola (UNACA), demonstrando, deste modo, a importância que os agricultores e camponeses atribuem ao associativismo. Informou que a nova cooperativa, integrada por 210 agricultores, vai desenvolver a sua actividade numa área de dois mil 935 hectares de terra, ao passo que as cinco associações, com 358 camponeses, vão cultivar mil 104 hectares de terra. Com a nova cooperativa e as associações, a Unaca só no município do Huambo passa a contar, segundo Paulo Tavares, com nove cooperativas, constituídas por mil 455 membros, além de 140 associações, num universo de 23 mil 911 filiados. O Governo colocou à disposição dos camponeses da província do Huambo, para a campanha agrícola 2019/2020, cerca de 2.250 toneladas de fertilizantes e outras cinco mil de calcário dolomítico aplicado para corrigir a acidez dos solos que tem afectado negativamente a produção de diferentes culturas.