Um total de 55 hectares de terrenos agricultáveis estão a ser preparados pela associação “Vida e Coragem”, no município do Mussende, província do Cuanza-Sul, no âmbito da campanha agrícola 2017/2018.
Em declarações à Angop, o responsável da associação, Zito Coragem Paciência, adiantou que houve um aumento das áreas de preparação de mais de 10 por cento do campo agrícola, em relação a campanha 2016/2017.
Acrescentou que o alargamento dos campos lavrados este ano deve-se a entrega de mais dois tractores ao sector da agricultura, com vista o combate à fome à pobreza no meio rural.
Adiantou que a associação beneficiou de fertilizantes diversos, sementes, charruas, enxadas, catanas e limas.
Para a presente campanha, prevê-se colher 50 toneladas de milho, 25 de feijão, 70 de hortícolas, 18 de banana e sete de ananás.
Durante a campanha transacta foram colhidas pela associação no município quatro mil e 30 toneladas de milho, 8.182 de feijão, 20 .092 de mandioca, 98 toneladas de banana e 60 de hortícolas. A associação controla 50 famílias camponesas.

Cela destaca-se

Por outro lado, cerca de 35 mil hectares de terras aráveis começaram a receber sementes de feijão, milho e hortícolas no município da Cela , província do Cuanza Sul, no âmbito da primeira época da campanha agrícola 2017/2018, segundo fez saber a Angop, pelo director municipal da Agricultura, Domingos Joaquim Lau.
“O sector organizado em cooperativa, associações e famílias vai contribuir com 10 mil hectares com uma perspectiva de colheita de 35 mil toneladas envolvendo oito mil 853 camponeses,” explicou.
Já no sector empresarial conta-se com cerca de 25 mil hectares preparados com uma previsão de colheita de 175 mil toneladas de produtos diversos.
Na Cela estão controladas 72 associações e 44 cooperativas de camponeses.