Angola e Alemanha analisaram, esta semana, em Luanda, a cooperação cultural entre os dois países, com foco na formação artística, intercâmbio e iniciativas no âmbito da troca de exposições na vertente museológica.
Durante uma audiência que a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, concedeu ao embaixador germânico em Angola, Dirke Lolke, as duas entidades abordaram também a proposta de alargamento do programa de formação e de digitalização de peças que o Goethe Instituto realiza no Museu Nacional de Antropologia, em colaboração com a Fundação do Património Prussiano, a ser reforçado com a assinatura de um memorando de entendimento entre as duas partes, que será rubricado em Dezembro deste ano, em Luanda.
As duas personalidades trocaram também pontos de vista sobre a importância do Museu de Humboldt que será inaugurado em Dezembro, do corrente, em Berlim, e que contará com amostras de artefactos angolanos, representativos da vasta cultura de várias regiões do país e que poderá constituir, segundo a governante, numa oportunidade para a internacionalização da cultura nacional.
A ministra reafirmou igualmente a importância do reforço do intercâmbio e de troca de experiência que servirá de base dos contactos dos técnicos do Ministério da Cultura que seguirão para Alemanha, em Novembro deste ano, no sentido de identificarem com as congéneres alemães as áreas a serem priorizadas no futuro plano de acção sobre a cooperação conjunta dos dois países no domínio da Cultura e Artes.
Carolina Cerqueira apontou ainda como áreas de grande interesse a formação de jovens na arte cinematográfica, a realização da semana do cinema alemão em Angola e a diversificação das actividades culturais e artísticas em ambos os países.