O reforço da cooperação bilateral, nos sectores da cultura e da formação de quadros, marcou a audiência concedida esta semana pela ministra da Cultura, Maria da Piedade de Jesus, ao embaixador da Índia, Srikumar Menon.
A ministra, que considerou “excelente” a cooperação entre os dois países, focou-se na necessidade de reforçar o intercâmbio bilateral, com enfoque na promoção e divulgação dos bens culturais e dos traços identitários dos dois povos.
Maria da Piedade de Jesus apontou, ainda, a formação cultural e a capacitação dos professores do Instituto Médio Técnico de Artes “CEARTE” e do Instituto Superior de Artes (ISART).
A governante angolana transmitiu igualmente informações sobre a realização da Bienal de Luanda – Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz, a ter lugar entre 18 e 21 de Setembro.
Falou também do processo de inscrição do Memorial do Cuito Cuanavale, do Corredor do Kwanza e das pinturas rupestres do Tchitundu Hulu na lista do património mundial da Unesco.
O diplomata indiano, Srikumar Menon, reiterou a disponibilidade do seu país em cooperar com Angola nos mais variados domínios, particularizando a formação de quadros e a cultura.
De acordo com o embaixador, a intenção é alargar a área de cooperação entre os dois países, cujo enfoque está direccionado para o domínio comercial.
No plano formativo, Srikumar Menon afirmou que, anualmente, o seu país disponibiliza 20 a 30 bolsas de estudo para Angola.
“Este ano, só oito estudantes angolanos aderiram ao programa”, afirmou o embaixador, que apontou a língua como principal obstáculo.