A ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, manifestou esta semana, em Argel, capital da Argélia, a disponibilidade de Angola em reforçar os laços de cooperação no domínio do património cultural, cinema e audiovisual, das indústrias culturais e dos museus.
A governante teceu estas considerações à imprensa à margem do encontro com o seu homólogo argelino, Azzedine Mihoubi, no quadro da visita de quatro dias de uma delegação angolana a este país do Magreb a convite do Ministério da Cultura da Argélia.
A ministra Carolina Cerqueira recordou, durante o encontro, o papel do primeiro Presidente da República de Angola, António Agostinho Neto, que conduziu o povo angolano à independência e do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, que conduziu os processos de paz, reconciliação nacional, multipartidarismo e abertura para o desenvolvimento nacional e da solidariedade internacional.
Durante o encontro, foram abordadas as relações históricas entre ambos os países, bem como a necessidade de se promover a aproximação entre os agentes culturais, visando a produção de documentários e obras literárias e científicas relativas à história e à cultura.
Por seu turno, o ministro da Cultura da Argélia, Azzedine Mihoubi, afirmou que, apesar das estreitas relações políticas e económicas existentes entre os países, o intercâmbio cultural joga um papel fundamental no seu fortalecimento, sobretudo para a disseminação de informação para as novas gerações que não conhecem de modo adequado o percurso de cada Estado, desde a independência aos desafios do desenvolvimento.
O governante argelino felicitou o Governo Angolano pela inclusão da cidade de Mbanza Kongo como património mundial cultural, um sector em que a Argélia conta apoiar com técnicos, para o reforço dos projectos de conservação do património edificado e a promoção do património imaterial.
O programa de trabalho da ministra da Cultura à Argélia, que termina no dia 20 do corrente mês, inclui, entre outros, visitas a museus, bibliotecas, arquivos e reuniões com os respectivos responsáveis.