Os cantores Anselmo Ralph, Edmázia Mayembe e Ary são os músicos com mais nomeações no Angola Music Awards (AMA), concurso que acontece no dia 10 de Junho deste ano no pavilhão Arena do Kilamba, em Luanda.
O álbum 10, da Ary, está a concorrer para oito categorias, seguido por Amor é cego, de Anselmo Ralph, com sete nomeações.
Já Edmázia Mayembe, que em 2016 lançou “Água & luz”, também foi nomeada sete vezes. Dji Tafinha, Paulo Flores, Puto Português e o grupo de rap Força Suprema estão indicados para seis categorias do AMA, enquanto Anna Joyce, Derito e Preto Show somam cinco nomeações. As votações estão a decorrer no site do Angola AMA e página do Facebook Angola Music Awards. A organização do mais importante prémio da indústria musical angolana, continua a inovar, pelo que apresentou este ano ( pela primeira vez) a lista de nomeados ao concurso em directo no programa Zap News, permitindo que a informação chegasse mais rápido a milhões de angolanos espalhados pelo mundo.

Categorias em concurso
Para a 5ª Edição do evento que será realizado novamente em Luanda, a votação arrancou no dia 3 de Abril, com um total de 65 artistas nomeados em 23 categorias, cuja lista geral contempla o álbum do ano, Artista digital altafonte, feminino, internet by Sapo, masculino, artista/ grupo revelação by Platina Line, grupo do ano, melhor afro-house, melhor artista em Palco by Delta e melhor colaboração.
Estão também nesta lista outras categorias como o melhor gospel, kizomba, kuduro, música moderna, tradicional, produtor, R&B/Soul, rap/hip-hop, rock, semba, vídeo clip, world music e a música mais popular do ano.
De acordo com a organização, será mantida a parceria para a internacionalização de carreiras artísticas com a nomeação de artistas, na categoria “Artista digital altafonte”, a parceria com a Delta Q, na distinção do “melhor artista emp alco” , com a Platina Line na categoria “Artista revelação”, e com o portal Sapo Angola, na categoria de “Artista mais popular da internet“.

Alargamento do júri
Em 2017 o quadro do júri será alargado a mais elementos, nomeados pela organização, mas totalmente independentes, sendo um deles designado porta-voz do júri. São pessoas conhecedoras do musical angolano, independentes do mercado e dos candidatos a concurso. O mesmo vai reunir antigos músicos, jornalistas, representantes das diversas classes em concurso e dos órgãos reguladores do sector (SADIA e UNAC), aumentando-se assim a diversidade de nomeações a concurso.
A gala de entrega de prémios, da competição que tem por objectivo a promoção da cultura musical nacional, através dos trabalhos dos melhores e mais populares criadores da música angolana.