Tendo em conta a sua vertente melódica, mistura de ritmos, aguarda-se por duas noites versáteis, com a chamada música “alternativa”, géneros que não fazem parte do principal cardápio nacional, a predominar.
Habituado a actuar apenas com voz e guitarra, às vezes com uma banda ligeira, o artista terá pela frente um desafio incomum, que é actuar com uma “full band” ou banda completa, com congas, bateria, teclado, guitarras (solo e baixo), cordas e metais.
Totó, que canta nos estilos jazz, soul music, R&B e ritmos africanos, conta já com três álbuns no mercado, nomeadamente, “Vida das coisas” 2006, “Batata quente” 2009 e “Filho da luz” este último de 2014.
Cantor, compositor e guitarrista, Totó é um dos nomes mais sonantes da nova geração e conta no seu reportório com sucessos, como “Que fim de semana”, “Abre a porta Tânia”, “Histórias da vida”, “Luzingo Malembe”, entre outros, que, de acordo com os ensaios, serão interpretados no Show do Mês.
“Felizmente sempre soube que era este o caminho a seguir. Comecei a cantar muito cedo, que nem sequer tive tempo para pensar noutra profissão que não fosse a de músico. A música é parte integrante do meu ser e tudo que sou e tudo que tenho é fruto desta, bela e profunda, profissão”, disse o artista, sobre a sua ligação com a música.
Serpião Tomás, de nome artístico Totó, nasceu aos 20 de Março de 1980, em Luanda, no bairro da Samba. Cresceu numa família religiosa, tendo assim contacto com a música gospel muito cedo, visto que a sua mãe e tias pertenciam ao grupo coral da igreja.
Passados alguns anos, começou a interpretar músicas angolanas e brasileiras de cantores da época, com maior destaque. Aos 12 anos começou a interessar-se por música americana e africana, e mais tarde por instrumentos musicais. Foi terceiro classificado do Top dos mais queridos de Angola e liderou, durante um mês, o Top da Rádio Difusão Portuguesa RDP - África e consequentemente no Top da Rádio Praia FM de Cabo Verde.