A cantora angolana Érica Nelumba congratulou-se, esta semana, com a homenagem que lhe será tributada no sábado, no cine Atlântico, em Luanda, pelas Organizações África Cultura, pelo seu contributo na promoção e valorização da música popular urbana angolana.
Em declarações à Angop, a cantora e compositora, que emergiu no panorama artístico nacional na decada de 2000, manifestou-se regozijada pelo tributo, salientando que, quando se reconhece o que fazemos em prol da música nacional devemos corresponder com trabalho.
A artista agradeceu ainda a organização do evento por ser a escolhida, convidando os seus fãs para estarem presentes no acto, que ocorrerá no decurso do concurso de música kizomba.
Érica Nelumba salientou também que a sua carreira está numa fase de relançamento, depois de cinco anos fora dos palcos por motivos profissionais.
“Neste momento estou a preparar a minha próxima obra discográfica, que poderá ser lançada no mercado ainda este ano”, esclareceu, sem adiantar mais pormenores.
A cantora, formada em dermatologia no Brasil, considerou ser difícil conciliar a carreira artística com a de medicina, mas enalteceu a colaboração dos seus colegas de profissão e familiares que a incentivam sempre.