O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, considerou hoje, na Cidade da Praia, que a Industria de Bebidas de Cabo Verde (Cavibel) tem sido uma empresa “relevante” no tecido empresarial cabo-verdiano, O Presidente da República classifica Cavibel de “empresa relevante” no tecido empresarial cabo-verdiano.
Em declarações aos jornalistas depois de uma vista àquela empresa, Jorge Carlos Fonseca salientou o facto de todo o volume de negócio da Cavibel representar 02 por cento (%) do Produto Interno de Cabo Verde (PIB) e empregar de forma indireta 1.100 pessoas.
“Pelo tecido económico de Cabo Verde é uma empresa muito relevante e como chefe de Estado é bom ter conhecimento do tecido empresarial situada em Cabo Verde para tenha uma visão mais global daquilo é que a economia do país”, notou.
Entretanto, considerou que “é fundamental a diversificação da economia” com aposta nas áreas do sector agro-alimentar, nas indústrias criativas, tudo associado ao turismo, que, conforme indicou, é o sector económico que “mais cresce” em Cabo Verde, a volta de 25% do PIB.
“Se queremos vencer o problema do desemprego, nomeadamente o desemprego jovem, é preciso apostar no sector industrial, e creio que esta é uma aposta do Governo, nomeadamente do Mistérios dos Transporte e da Economia Marítima e o da Industria e Energia”, aconselhou Jorge Carlos Fonseca.
Sobre o facto de a Cavibel ser uma das empresas patrocinadora de muitos festivais no país, e a Presidência da República patrona da campanha “Menos álcool mais vida”, Jorge Carlos Fonseca esclareceu que não há uma campanha contra as bebidas alcoólicas, mas sim pela moderação e contra o abuso do álcool.