A coreógrafa e investigadora angolana Ana Clara Guerra Marques apresenta a 20 deste mês, em Lisboa (Portugal), o livro “Máscaras cokwe: a linguagem coreográfica de Mwana Phwo e Cihongo”.
Sob a chancela das editoras angolana e portuguesa Kilombelombe e Guerra &Paz, a obra, um produto do seu longo trabalho de investigação no terreno cultural cokwe, traz a público uma abordagem sobre as máscaras numa perspectiva da etnocoreologia, incide sobre a performance e a linguagem corporal das máscaras de dança Mwana Phwo e Cihongo, enquanto estruturas de comunicação capazes de sustentar uma memória colectiva.
Suportado por uma longa viagem de dedicação a leituras, recolha de imagens e à audição de conversas de grande riqueza, o livro apoia-se num enquadramento histórico e social das máscaras estudadas, bem como na sua contextualização nos planos da religião, dos rituais de iniciação e da estética.
Actualizando a informação sobre os akixi ou bailarinos mascarados na Angola de hoje, a partir de um ponto de vista da dança, enquanto plataforma académica, a obra integra textos introdutórios de dois conceituados investigadores nas áreas das máscaras cokwe e da história da arte africana, respectivamente, Manuel Jordán, actual curador-chefe do musical instrument museum, nos Estados Unidos e Bárbaro Martínez-Ruiz, professor emérito de Estudos Africanos na Universidade de Oxford.
Ana Clara Guerra Marques é mestre em “Performance artística–dança” e licenciada em Dança na área da educação, bailarina, coreógrafa e investigadora.