Depois de Londres e dos Estados Unidos da América, agora é a vez de Paris inaugurar uma plataforma tecnológica de transporte só com condutoras e exclusivamente para mulheres. Uma espécie de Uber no feminino.
Será que uma rapariga que saia de madrugada da discoteca prefere ser transportada num automóvel conduzido por um homem ou por uma mulher? Foi esta uma das perguntas colocadas pelos fundadores da plataforma tecnológica de transporte Kolett.
O estudo de mercado promovido pela empresa revelou um grande potencial de procura de automóveis conduzidos por mulheres nesta e noutras situações do quotidiano.
Inspirada no modo de funcionamento da Uber, a Kolett é uma aplicação de telemóvel que permite solicitar transporte automóvel mas, contrastando com a gigante norte-americana, só admite condutoras do sexo feminino e transporta exclusivamente passageiras. Os homens só podem usar o serviço se forem acompanhantes das clientes.