O mundo assinala hoje o 123º aniversário da morte de Louis Pasteur. Nascido na França em 1822, cedo revolucionou os métodos de combate às infecções com descobertas científicas que tiveram grande impacto na medicina, tendo os seus trabalhos dando origem ao que se chama hoje microbiologia. A realização de pesquisas sobre doenças infecciosas garantiu uma ascensão significativa na carreira do cientista. O químico estudou e identificou inúmeros micróbios responsáveis por várias doenças infecciosas e chegou a desenvolver métodos e técnicas para combater os agentes infecciosos. Em 1865, Pasteur começou um estudo sobre a doença do bicho da seda, responsável por prejuízos avultados aos fabricantes de tecido na França. Em 1886, Pasteur apresentou os resultados para o tratamento da raiva na Academia de Ciências Francesa tendo sido convidado a criar um centro para produção de vacina antirrábica. O cientista trabalhou até 1895, ano em que veio a falecer. Tido como um benfeitor da humanidade e criador da técnica de pasteurização, os seus esforços mudaram o mundo, sendo por isso um dos mais reconhecidos cientistas da história.