Durante a reportagem do JE, para o preenchimento de mais um espaço “Vamos descobrir Angola”, por exemplo, Alice Rodrigues, disse que actualmente o município conta com várias dependências bancárias, com destaque para o BPC, BFA, BIC, BNI, BCI e BCA, que têm ajudado nas transacções financeiras diárias, facilitando a vida dos cidadãos nas trocas comerciais.

Segundo contou, com a entrada em funcionamento destas dependências, os munícipes não precisam mais percorrer grandes distâncias para fazer depósito, como acontecia do passado. Ela acredita que o futuro do município promete.
Já funcionário público Manuel Francisco da Costa assinalou que o número de infra-estruturas cresceu muito. A marginal do Dondo melhorou a sua imagem, pelo que augura um melhor aproveitamento do espaço, sobretudo para o lazer.
Quanto às vias de circulação Manuel, encoraja as autoridades a continuarem com a reabilitação das vias terciárias em curso um pouco por toda extensão do município, porque para ele, as vias de comunicação geram desenvolvimento.
Por sua vez, Gilson Costa delegado municipal da Juventude e Desportos, sublinhou, que o município conta com várias modalidades desportivas desde o futebol 11, atletismo, ginástica, karaté e voleibol.
Para Gilson Costa, as actividades desportivas jogam um papel preponderante na manutenção da saúde e podem servir de meio elevar o crescimento económico daquela localidade e do país.

Calendário

De acordo com o administrador do Dondo, Francisco Manuel, para assinalar os 44 anos da província foram previstas um conjunto de actividades, desde a Feira Internacional do Dondo, que contou com mais de 100 expositores, actividades músico-culturais, atletismo e futebol a outras surpresas. “Durante uma semana, o município acolheu um conjunto de iniciativas para marcar a data”, disse.

Metas

Para 2017, na voz do seu gestor máximo, constam entre as metas, a dinamização do empreendedorismo, que já conta com 60 finalistas durante a primeira fase. Já na segunda, a estimativa do sector é de formar 80 novos empreendedores. Além do município sede, a acção formativa espera acolher participantes das comunas de Massangano, São Pedro da Kilenda, Banza a Menha e Zenza do Itombe, facto que pode ajudar a catapultar também essas vilas.

Marginal do Dondo

Para quem entra na vila do Dondo, a marginal localizada nas margens do rio Cuanza, numa extensão de aproximadamente um quilómetro, convida o olhar de quem segue viagem ao interior do país. Conhecida pelas suas iguarias, o lugar é frequentado pelos habitantes da cidade, automobilistas que circula pela estrada nacional 210. O lugar é dominado sobretudo pelas barracas, entre as mais famosas, está a barraca a da Sani Manassas, Evita, Odeth e Sara Akwá.
Sani Manassas disse ao JE que o negócio do cacusso e outros alimentos, fazem comerçar a jornada de muitos. A dela inicia às seis horas da manhã e se estende até às 18 horas. “O corre-corre provocado pela procura pelos seus deliciosos pratos, apesar de ser cansativo, no fim do dia vale a pena o esforço, pois, a facturação é satisfatória”, revelou.