Os fluxos migratórios moldam, indelevelmente, a realidade dos países mais e menos desenvolvidos, bem como a vida daqueles que perseguem o caminho da prosperidade. Reconhecendo a importância da temática, em particular nos contextos de África e de Angola, os autores, Simão Milagre e Lutina Santos, apresentam o resultado de uma investigação que pode ser bastante útil para compreensão das dinâmicas migratórias.

Como perspectiva de abordagem, eles escolheram um caminho multidisciplinar e ideal para explorar a riqueza temática analisada. A problemática da actividade migratória, a gestão das migrações, enquanto ferramenta, e os instrumentos jurídicos de suporte à actividade migratória em Angola marcam também presença nesta primeira obra dos dois autores angolanos que se estreiam neste processo.

Os autores enveredam pelo caminho da realidade histórica e social do fenómeno, sendo de grande interesse do objecto de investigação da obra a forma abrangente e o panorama relativo ao posicionamento dos fluxos migratórios de e para o período entre 2007 a 2010.

A obra, prefaciada por Freitas Neto, antigo director do Serviço de Migração e Estrangeiros, tem 140 páginas, foi lançada no dia 19 de Novembro do corrente ano na União dos Escritores Angolanos, editada pela Mayamba Editora e comercializada a dois mil kwanzas.

Quer Simão Milagre, quer Lutina Santos são quadros seniores do Serviço de Migração e Estrangeiros. IB