A semana de Design Gráfico (SDG) começa hoje com uma exposição artística e vai até ao dia 20 do corrente mês no Elinga Teatro, em Luanda, com mais de 20 expositores nacionais e internacionais. O evento é da chancela da Alliance Francaise de Luanda e o alemão Goethe Institut, com parceria do estúdio angolano Coconotes.

As entradas são gratuitas. Os interessados podem fazer a sua inscrição utilizando o endereço www.semana-design-grafico-ao.net. Durante o certame, haverá palestras e workshops, onde as diversas abordagens recaem para as práticas de tipologias, sistemas de identidade e ilustrações.

A SDG é um projecto-piloto para o Luanda Design Week, criado para ser uma plataforma dinamizadora do design gráfico e de comunicação feito em Angola. O objectivo é fazer com que os profissionais da área tenham contactos com trabalhos de outros criadores, abordar a problemática do que se faz em Angola e o tipo de trabalho que se faz no país, mesmo sem escolas de formação. “Isto surge para dar uma oportunidade aos profissionais , como uma verdadeira amostra ao mundo do que se faz no país. Hoje é uma profissão que vem ganhando o seu espaço na sociedade”, considerou Alian Sarragosse, director da Alliance Francaise de Luanda.
Por outro lado, Januário Jano, fundador do Estúdio Coconotes, diz que o evento situa o design no contexto da inovação e do desenvolvimento socio-económicocontemporâneo africano, com a procura de uma identidade e ligar às práticas que poderão ser identificadas como design num sentido amplo”, realça.

O criador é ainda de opinião, que o design feito nos dias de hoje, em Angola, comparativamente ao passado, melhorou muito em qualidade e formato, sendo que muitas das publicações actuais, quer feitas por privados ou mesmo pelas instituições estatais, nos brindam com boas estruturas gráficas que convidam o leitor a comprar a revista ou jornal. “Temos que continuar a melhorar e fazer com que os intervenientes tenham cada vez mais responsabilidade nos seus trabalhos”, alertou.

Workshop
Como oradores para a sessão de palestras e Workshops, a SDG conta com os criadores angolanos, Januário Jano, Cláudio Rafael, António Pedro, Manuel Benedito, Fábio Prata e a Danuta Wojciechowska. Em paralelo à exposição, os participantes terão acesso a uma mini biblioteca sobre design gráfico. Após o evento, estes livros estarão disponíveis na Mediateca dos Correios de Angola, na marginal, como elementos de referência e apoio ao design gráfico de Luanda e alguns interessados.

Os dias 13 e 14 do corrente mês estão reservados para palestras no auditório do Museu Nacional da História Natural, em Luanda seguindo-se uma semana de trabalhos nas áreas de tipografia e ilustração, a se realizar na Universidade Lusíada de Angola. No último dia do evento, 20, serão apresentados os resultados dos workshops, abertas para todos quanto queiram participar dele e no fim, serão entregues diplomas de participação.

Segundo os especialistas da área, a SDG quer oferecer um estímulo para o futuro dos inúmeros intervenientes do estilo, que mesmo sem terem formação específica, já produzem impressos editoriais promocionais. A organização quer ainda ser o ponto de encontro de futuros profissionais, fornecedores, estudiosos, educadores e estudantes deste segmento da indústria criativa, que a ganha cada vez mais relevância em Angola.