A produtora brasileira Refinaria Filmes prepara a rodagem de “Náufragos”, uma longa-metragem de ficção sobre escravatura, do realizador português José Barahona, escrita com José Eduardo Agualusa, entre outros projectos com Portugal.
Barahona é sócio da Refinaria Filmes, reside entre Brasil e Portugal, e tem concretizado coproduções que retratam essa ligação entre os dois países, como foi o caso de “Estive em Lisboa e lembrei de você”, estreado em 2016.
“Náufragos” conta a história de escravos negros e de portugueses e brasileiros brancos que sobreviveram a um naufrágio, e vão dar a uma ilha deserta.
“Aborda esse tema delicado e importante da escravidão, que precisa ainda ser muito discutido e tratado, tanto no Brasil, como em Portugal”, afirmou Carolina Dias, sócia e produtora.
Tendo em conta a relação entre os dois países e África, principalmente Angola, de onde eram provenientes muitos dos escravos levados para o Brasil, a produtora brasileira convidou José Eduardo Agualusa, um escritor angolano com fortes ligações a Portugal e ao Brasil, para escrever o argumento, juntamente com Barahona.
“Este olhar cruzado está a ser uma experiência muito enriquecedora para o projecto. O filme também será uma co-produção com Portugal e provavelmente um terceiro país”, adiantou Carolina Dias à agência Lusa.